10 passos para a participação efetiva e afetiva do pai na gravidez

(0) comentários

orientações

  1. Participe da escolha da equipe de saúde.
Afinal, eles é que vão cuidar da sua mulher e de seu filho neste momento tão importante. Não fuja dizendo: “Confio na escolha dela”. Eles vão, inclusive, determinar se você vai participar do parto e como.
    2.  Acompanhe sua mulher em todas as consultas e exames.
Aproveite as oportunidades de ouvir o coração de seu filho ou de vê-lo no exame de ultra-sonografia, mesmo que sua sogra insista em ir em seu lugar e que sua mulher diga que “não precisa”.
   3.  Matricule-se num curso de preparação de casais grávidos.
Você vai encontrar outros pais com os mesmos problemas e preocupações e vai poder esclarecer um monte de dúvidas  além de se preparar parar participar ativamente do parto.
   4. Desenvolva sua vida sexual.
É comum que ocorra uma diminuição do apetite sexual seu ou dela. Não se afaste, procure a orientação do médico e converse a respeito. Mesmo que não haja relação sexual, pode haver momentos de extrema sensualidade muito satisfatórios e enriquecedores, proporcionando novas descobertas.
   5.  Tenha muita paciência.
Com o aumento da sensibilidade dela, você terá que enfrentar seus acessos de choro sem causa e sua grande necessidade de proteção.
   6.  Faça contato com seu filho.
Mesmo que trabalhe muito e chegue em casa cansado, encontre um tempo para entrar em contato com o bebê, dentro do útero, sem medo do ridículo. Ele ouve e reconhece sua voz a partir de 25 semanas de gravidez. Você pode desenvolver uma comunicação intensa e extremamente gratificante com ele.

   7. Informe-se.
Procure ler livros e revistas que ela lê para poderem comentar juntos. Não tenha vergonha de chegar no escritório com revista de bebê, seus colegas talvez rirão, mas, no fundo, sentirão admiração e, até, inveja.

  8. Dê palpites no enxoval.
Participe da escolha do berço, do carrinho, do enxoval. Faça dessas compras passeios agradáveis por terras até então desconhecidas por você, intercalando um lanche ou uma refeição e até um cinema.

  9.  Ajude-a a cuidar de sua alimentação.
Mostre-se interessado na sua alimentação, mas sem imposição, cobrança ou qualquer tipo de radicalismo. Deixe que coma o que tem vontade, ajudando-a somente a conter os excessos.
  10. Faça a mala.
Prepare sua mala com um mês de antecedência e coloque tudo que precisar para poder permanecer na maternidade, com a mamãe e o bebê, o tempo que ficarem no hospital.
Este artigo pertence ao http://gestavida.blogspot.com/
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Ícone compartilhar | GestaVida Blog compartilhar
Ícone comentarios | GestaVida Blog VER COMENTÁRIOS
Autor do Post | GestaVida Blog
Escrito por:

GestaVida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(0) Comentários
  • Inscreva-se para receber 100 USDT

    Your point of view caught my eye and was very interesting. Thanks. I have a question for you. https://www.binance.info/pt-PT/join?ref=YY80CKRN

  • Binance账户创建

    Thanks for sharing. I read many of your blog posts, cool, your blog is very good. https://www.binance.info/zh-CN/join?ref=JHQQKNKN

Inscreva-se na
Trilha da Gestante Gestavida

e receba conteúdos
feitos para você