Por: Ana Cristina Duarte

“A dor do parto se assemelha à dor de dar à luz e a nenhuma outra. “

“Ela pode ser insuportável para umas e perfeitamente manejável para outras.”

“Não tem como saber antes de experimentar a sensação.”

Foto: Jana Brasil – Vitória – ES

“As contrações começam fracas e curtas, com a sensação de uma cólica em geral leve, que começa fraca, tem um pico mais forte e fica fraca novamente, até desaparecer. isso dura por volta de 30 segundos no início. Elas vão ficando mais fortes, mais longas e mais frequentes à medida que o parto evolui. O máximo a que elas chegarão será numa frequência de uma a cada três ou quatro minutos. Vão durar até 60 a 90 segundos. e nos intervalos você poderá respirar, descansar e até dormir.”

“As dores que em geral conhecemos são as dores negativas de algo que não está certo, um dente inflamado, um ligamento distendido, uma queimadura. A dor do parto é diferente de todas as outras porque ela vai te trazer um bebê, seu filho. A sensação dessa dor é portanto positiva, a não ser que chegue a níveis muito fortes da metade para o fim.”

“Embora em geral estejamos acostumados a ligar o termo “dor” com “sofrimento”, a verdade é que nem toda dor é sofrida. Quando fazemos um exercício mais puxado e no dia seguinte sentimos dores musculares do esforço, não tomamos medicamentos nem nos sentimos sofredoras, pelo contrário, enchemo-nos de orgulho. A dor do parto também pode ser vivenciada da mesma forma.”

” A parte mais intensa é a da dilatação. Quando o bebê começa a descer pelo canal de parto, a tal “passagem”, em geral a dor é substituída por uma incrível sensação de pressão e uma vontade incontrolável de fazer força. Para a maioria das mulheres, o nascimento em si, a passagem do bebê, é bem mais fácil de lidar do que a fase da dilatação em si.”

“As sensações naturais do parto provocam a produção de uma incrível cascata de “hormônios do bem”, que afetam igualmente a mãe e o bebê. Não deixe de conhecer essa sensação e de testar os seus limites. Experimente, conheça seus recursos e acima de tudo, escolha uma boa equipe para te auxiliar nesse processo.”

Vamos desmistificar a dor?! Conte como foi a dor para você que já passou pelo parto normal.

#gestavida
#partohumanizado #fisiodoula #exercicioparagestante #thaisramos #birthwithoutfear #birth

— com Amanda Vieira, Stela Quintaes e Janaina Oliveira JanaBrasil em Vitoria Apart Hospital.

Este artigo pertence ao http://gestavida.blogspot.com/
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Thais Ramos Dias

Thais Ramos Dias

Leave a Replay

Close Menu